Navigation Menu+

■ Igreja São Miguel e Santa Rita

Posted on maio 11, 2015 by in 01 |█ RELIGIOSA/IGREJA

█ INTERIOR

Com missa presidida pelo arcebispo Dom Wilson Jönck dia 11 de maio de 2012 aconteceu a dedicação do altar e a inauguração da primeira etapa das obras da Igreja de São Miguel Arcanjo e Santa Rita de Cássia.

A primeira etapa custou R$ 240.000,00 e foram reformados:
■ Cobertura de treliças e telhas metálicas
■ Forro
■ Pisos e patamares do presbitério
■ Mobiliário litúrgico [Altar, Ambão, Sédia, Suporte do Sacrário]
■ Peças litúrgicas [Cruz Processional, Sacrário, Cálice, Patena, etc.]
■ Imagens [Cristo, São Miguel e Santa Rita]
■ Via Sacra
■ Iluminação
■ FOTOS DA INAUGURAÇÃO [fotos RoReitz]

█ PRESBITÉRIO E ASSEMBLÉIA

A reforma foi efetuada sem alterar a estrutura do edifício, a nave foi expandida até a extremidade de fundos da construção, foram demolidas a antiga sacristia e depósitos, o ganho de área deu suporte para o desenvolvimento do novo presbitério e ao crescimento da assembléia.

Liturgicamente o presbitério deve situar-se ao centro da igreja com a assembléia ao seu redor. Quanto mais a distribuição da assembléia se aproximar desta conformação, mais apto a correta aplicação da liturgia o espaço estará. Este layout possui algumas dificuldades de aplicação por questões de ordem prática, sendo assim, os bancos foram dispostos formando um U, o Altar se projeto para o centro deste U. O papel do Altar como centro da liturgia fica evidenciado.

 

 

 

 

A tríade litúrgica, a Cruz e a fonte batismal foram dispostos em linha, criando um eixo – este eixo contem os elementos da liturgia, – ele simboliza e define o centro da Igreja…Cristo.

Os patamares do eixo possuem sua simbologia conforme o elemento litúrgico locado:

– A cruz processional é fixada no nível da assembleia, para a que o gesto de fincar a Cruz ao solo seja repetido em todas celebrações;

– O altar está elevado somente um degrau, aproximando-o dos fiéis em seu redor;

– O Ambão como sua origem diz ele se eleva para a proclamação da palavra;

– A Sédia encontra-se no patamar mais alto do eixo: o Cristo cabeça e seu corpo eclesial;

Nas lateriais do eixo litúrgico temos as imagens dos padroeiros: São Miguel Arcanjo e Santa Rita.
A iluminação foi cuidadosamente planejada para que o ambiente possua a devida atmosfera que um templo exige, além do correto e sustentável dimensionamento do sistema.

 

█ TORRE E FACHADA

A igreja de São Miguel Arcanjo em São José foi completamente reformada; tornando-a adequada a liturgia pós concílio Vaticano, além de torna-la mais funcional e confortável para os fiéis. Junto da  igreja foram reformados: o salão paroquial e o centro de evangelização.

■ Pontos e resoluções:

– O Sol que invade a igreja durante a celebração ofusca o celebrante e gera desconforto térmico no verão;
– Ao analisar a torre vi que sua estrutura está condenada, grande parte por culpa do sino que ao badalar, destruiu os fracos pilares executados. Sua armadura encontrou-se exposta e já oxidada.

■ Pilar da Torre
■ Sino interior do topo da Torre

– Troca da cobertura aumentará seu pé direito, dando uma escala mais adequada ao espaço. A torre atual não acompanharia tal proporção;

– Ausência de um átrio;

– Manter a linguagem existente, foi uma reivindicação da comunidade. Se olharmos bem para a arquitetura da Igreja, veremos que ela não possui pontos que possam caracterizar uma linguagem.
Assim, busquei os elementos de maior expressão do edifício no caso tijolos aparentes e arcos.

■ Igreja situação antes da reforma

– Do ponto de vista da arte sacra, buscar alguma referência simbólica, no caso com seu padroeiro São Miguel, líder do exercito de anjos, guardião da Igreja.

Duas características básicas de São Miguel são suas e asas e sua lança as vezes substituída por espada.

■ Ícone do século XII | http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/c9/Michael_Miracle_Icon_Sinai_12th_century.jpg
■ Igreja de São Miguel em Hamburgo

 

■ Catedral de São Miguel | http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/4/46/Cathedral_St_Michaels_Victory.jpg



O centro da Igreja é Cristo, muitas vezes em templos o símbolo maior é esteticamente suprimido por símbolos “menores” de santos. Fazer referência ao padroeiro na fachada de um templo é uma tarefa simbolicamente arriscada. Logo, busquei a referência que une São Miguel a Cristo, o papel de protetor do seu legado.

Tenho a torre da Igreja em forma de ponta de lança com a cruz na ponta.

■ Projeto da torre em forma de Lança

 

 

■ Torre proteje contra a insolação leste e cria o átrio. Além de abrigar o sino, agora com estrutura calculada para seu funcionamento com segurança.

Submit a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *